MTS: Eficiência e agilidade de entrega

Para empresas com alto volume de produção e baixa variabilidade de produtos, a estratégia de produção (leia sobre mais sobre estratégias de produção) mais adequada é o MTS (Made-to-Stock). Essa estratégia pode possibilitar um rápido atendimento das necessidades dos clientes, resultando em um curto lead time de entrega.


O sistema MTS com produção puxada se inicia no momento em que o cliente retira produtos do estoque, com o objetivo de reabastecê-lo com novos produtos acabados. Para que a produção flua da maneira esperada, é necessário que os processos produtivos sejam devidamente padronizados e que exista uma previsão de demanda. Assim, é possível dimensionar o estoque de produtos acabados e evitar ao máximo os desperdícios, como prega a filosofia enxuta.

O principal benefício desse sistema é o rápido atendimento ao cliente, pois os produtos já estarão disponíveis no estoque no momento em que desejarem. Entretanto, para que isso aconteça, na maioria dos casos é acumulado um alto valor de estoques, para que todos os produtos estejam sempre a disposição dos clientes. Além disso, a possibilidade de projeto ou customização dos produtos é muita pequena ou até mesmo nula, pois um sistema MTS com boa eficiência precisa ter baixa variabilidade de seus produtos e altos volumes de produção.


Levando-se em consideração essas limitações, é necessário que empresas com o sistema MTS possuam estabilidade em todas os seus estágios de produção, com todos os processos padronizados e com métodos de resolução de problemas eficientes. Cumprir tais requisitos e manter a previsão de demanda atualizada e coerente, são diretrizes inteligentes para atingir o objetivo final: tornar o processo mais responsivo, reduzir estoques e eliminar desperdícios. Essas atividades são características da manufatura enxuta.


A estratégia de produção MTS é muito utilizada na indústria alimentícia, química e de cosméticos, também sendo benéfica em casos de empresas que cumprem com os pré-requisitos citados acima. Essa estratégia é a ideal quando o foco da empresa é a rapidez da entrega, mas, a depender da forma como a empresa trabalha com suas famílias de produtos, pode ser mais benéfico o uso de outras estratégias, como MTO (leia mais sobre MTO), ATO e ETO. É importante, nesse caso, entender o funcionamento da empresa para optar pela melhor estratégia de produção.



Posts Recentes
Arquivo
Siga-nos!
  • Facebook Basic Square
  • LinkedIn Social Icon